Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social visita o CRPG

03.dezembro.2021

 

No dia 3 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, o CRPG – Centro de Reabilitação Profissional de Gaia recebeu a visita da Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

No evento estiveram presentes o Presidente da Câmara de V.N.de Gaia, o Vice-Presidente do Conselho Diretivo do IEFP, a Delegada Regional do Norte e o Delegado Regional do Centro, entre outros convidados.

Os serviços prestados às pessoas com deficiências e incapacidades e a adaptação pioneira, a nível mundial, do método Ubuntu ao contexto da reabilitação estiveram em destaque.


Na abertura do evento, Mónica Salazar, Presidente do Conselho de Administração do CRPG, destacou que “nunca tanto quanto agora vai ser preciso trabalhar em comunidade”.

Jerónimo Sousa, Diretor deste Centro que promove a re/integração de pessoas com deficiências e incapacidades, referiu-se aos 30 anos de história do CRPG e ao modo como esses inspiram o futuro.

O CRPG prestou quase 60 mil serviços a mais de 27 mil cidadãos. O modo como esses serviços são percebidos pelas pessoas reflete-se na avaliação da satisfação (85 em 100) e nos testemunhos dos clientes, transmitidos durante o evento através dos vídeos ⇒ CRPG – Sempre ao seu lado e ⇒ A voz dos clientes.

Destacando que “Portugal tem uma das legislações mais bondosas da Europa no âmbito do retorno ao trabalho, mas ainda com caminho longo na implementação”, Jerónimo Sousa apresentou os planos do CRPG para o futuro.

Para apoiar as pessoas que todos os anos se veem afastadas do mercado de trabalho, na sequência de doenças e acidentes e que se perguntam “E agora, o que faço da minha vida?” o CRPG irá reforçar a sua intervenção nas deficiências e incapacidades adquiridas, através de uma resposta nacional, sob orientação do IEFP.

Enquanto centro de competência no retorno ao trabalho após acidente ou doença, o CRPG apoiará as pessoas que tiveram acidentes e doenças a voltar ao trabalho, seja na função que desempenhavam antes, com adaptações, seja em novas profissões.

A intervenção junto das entidades empregadoras será também reforçada, passando a ter uma resposta de consultoria orientada para a promoção do mercado de trabalho inclusivo.

Esta reorientação estratégica do Centro e a modernização dos equipamentos e instalações foram anunciados como os principais desafios do CRPG para o futuro.

Acerca do projeto Academia de Líderes Ubuntu no CRPG, Ana Ramos apresentou o programa de capacitação e desenvolvimento pessoal concebido pelo Instituto Padre António Vieira (IPAV). Assente na palavra Ubuntu, que significa “Eu sou porque tu és”, está espalhado pelo mundo, com presença em 58 países.

Para além de promover as competências pessoais, sociais e cívicas de clientes e colaboradores do CRPG, este projeto visa também adaptar a metodologia às pessoas com deficiências e incapacidades, experiência pioneira a nível mundial.

Alexandra Santos, cliente do CRPG, deu voz aos 144 clientes que já frequentaram as semanas Ubuntu. “Espetacular” e “maravilhosa” foram os adjetivos que usou para descrever a sua vivência. Sobre o seu percurso neste Centro, referiu que

“Entrar no CRPG foi como uma luz ao fundo do túnel.”

Alexandra Lorga, uma dos 97 colaboradores que participaram nas dinâmicas Ubuntu, referiu que nos pilares do Ubuntu revê os objetivos do CRPG, sendo por isso um “casamento perfeito”. Sublinhou que

“Apoiar projetos para a vida ativa requer o desenvolvimento de competências pessoais e sociais para fazer a diferença (…) O Ubuntu traz-nos isto, de uma forma mais baseada em relações.”

Fotografia da Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho a falar no auditório do CRPG   Fotografia da plateia no auditório do CRPG   Fotografia das pessoas que deram o testemunho

A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho recordou o início da sua atividade profissional como inspetora do trabalho, altura em que durante uma formação ouviu falar do CRPG. Enquanto inspetora, um dos seus grandes desafios era estabelecer o diálogo entre trabalhadores e empregadores nas questões associadas aos acidentes de trabalho, reforçando assim a importância de entidades que apoiam nestes processos.

Referiu que “A sociedade não tem noção de como exclui”. Ressaltou a importância de haver motores que promovam a qualificação e a inclusão social, pois sem esses motores “a sociedade, em si, demorará muito tempo a mudar o que é preciso”. Anunciou assim que a candidatura do CRPG ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) é considerada prioritária.

Terminou a sua intervenção dizendo que “Vir aqui é vir buscar energia e inspiração”. Aos participantes no evento, clientes e colaboradores do CRPG e demais convidados, deixou o repto de lhe remeterem propostas e inspirações

“Ajudem a fazer do vosso poder a ação para a mudança da vida dos outros.”

Artigos relacionados

Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.